Politécnico de Portalegre fez balanço positivo da sua coordenação



Artur Romão, Coordenador da 15ª edição do Poliempreende fez um balanço positivo da coordenação do Politécnico de Portalegre. Para Artur Romão, “foi um orgulho e uma honra” coordenar esta edição. “Fizemo-lo com um grande sentido de responsabilidade” prossegue o Coordenador, acrescentando que “pelo conjunto dos comentários que fomos recebendo dos participantes e das equipas de coordenação dos vários Politécnicos, a equipa do Politécnico de Portalegre com o Pedro, a Cláudia, a Liliana e o Rui, soube corresponder a esse desafio. Honrámos a região, honrámos o nome do Politécnico de Portalegre e reforçámos o prestígio deste projeto no seu todo. Tornámo-lo maior e ficámos satisfeitos por esse reconhecimento. Desejamos agora que Tomar tenha um sucesso pelo menos tão grande quanto o que nós tivemos.”

Este período de coordenação por parte do Politécnico de Portalegre ficou marcado por diversos desafios. Segundo Artur Romão, “conseguimos atrair para a rede alguns Politécnicos que entretanto, por razões diversas, não tinham estado presentes, conseguimos alargar a rede às ilhas e às Universidades dos Açores e da Madeira que também têm Escolas Politécnicas, e reforçámos também o processo de internacionalização deste Poliempreende com a presença de representantes de Espanha e da República Popular da China”.

O Politécnico de Portalegre organizou a semana Poliempreende em setembro, uma iniciativa que “percorreu várias localidades do nosso território como Elvas, Campo Maior, Portalegre e Marvão”. Com um programa diversificado, “os participantes tiveram a oportunidade de contactar com iniciativas empreendedoras do nosso território, das mais recentes às mais antigas e visitando património histórico, cultura e lazer, incluindo também uma ação de formação para os premiados e que terminou com um concurso (…) de projetos inovadores, disruptivos e para os quais a rede politécnica irá continuar a trabalhar para que esses projetos cheguem a bom porto, dando origem a empresas e que sejam empresas de sucesso”. “É esse um dos objetivos do Poliempreende”, concluiu Artur Romão.